Return to site

Acompanhe a prestação de contas do nosso mandato

Talíria Petrone foi eleita para trazer as demandas do povo do Rio de Janeiro à Câmara Federal, a partir de um mandato popular e comprometido com a defesa dos direitos e com o combate às opressões. Transparência com o dinheiro público também é nosso compromisso.

 

Esses gastos são referentes ao uso da verba de gabinete, chamada de verba indenizatória, disponível para que cada mandato possa usar alguns serviços, já previamente definidos. É uma verba fixa, que varia de acordo com o Estado do parlamentar devido ao valor das passagens aéreas. Ou seja, é uma verba usada para dar suporte ao meu trabalho da Talíria como deputada e também ao da nossa equipe.

 

Vamos às explicações:

 

1) Sobre as passagens: Talíria viaja semanalmente, do Rio de Janeiro para Brasília e vice e versa. O gasto de passagem aérea é de fato alto por isso. Foi eleita com o compromisso de sempre estar conectada com o território e atenta às demandas da população do Rio de Janeiro. Por isso, toda semana ela está de volta ao nosso estado, cumprindo uma série de agendas na capital, em Niterói e no interior. Também vale ressaltar que em fevereiro realizamos, no Rio de Janeiro, o seminário de planejamento de toda a equipe e esse gasto também se refere ao deslocamento da assessoria de Brasília. Além disso, as milhas acumuladas com as passagens aéreas foram todas utilizadas para contribuir com atividades de movimentos sociais. Entendemos que esse crédito, por ser acumulado a partir de um gasto público, não deve ser utilizado pelo parlamentar, mas sim em prol de atividades populares.

 

2) Sobre os valores referentes à divulgação de atividades do mandato: a deputada contratou serviços que envolvem produção de vídeos, planejamento de mídias sociais e produção de material e designer gráfico para redes, site e impressos. Consideramos muito importante compartilhar, nas ruas e nas redes, o que ocorre no Congresso. Isso também é parte de nossa responsabilidade com a transparência.

 

3) Também utiliza toda a verba destinada à contratação de assessoria, prevista para todos os gabinetes, porque compreende que um mandato que se propõe defender os interesses do povo precisa de uma equipe qualificada e comprometida com o trabalho legislativo. O salário de cada assessora e assessor, e seu respectivo valor, também pode ser conferido no site da Câmara.

 

4) Talíria não aderiu ao regime de aposentadoria especial de parlamentar. Portanto, ela irá se aposentar como professora, mesmo que licenciada para exercer o mandato de deputada federal.

 

5) A deputada utilizou o valor referente ao auxílio-moradia apenas em fevereiro, pois, à época, ainda não tínhamos a liberação do apartamento funcional, o qual hoje ela ocupa. No site da Câmara está discriminado que ela só utilizou naquele mês. Importante ressaltar, ainda, que o apartamento não custa nada para a União, já que está localizado em um prédio destinado exclusivamente para essa função.

 

6) Sobre o orçamento: Muitos deputados usam de forma demagógica a renúncia da aposentadoria especial e do auxílio, mas esquecem de informar aos eleitores que essa verba não retorna ao orçamento geral. Não vai para saúde ou educação. Diferente disso, apresentamos o PL 1657 para taxar lucros e dividendos e grandes fortunas, proposto com base na reforma tributária. Isso, sim, irá combater privilégios de verdade, redistribuir recursos, resolver a crise fiscal do Brasil. Também garantirá a destinação de verba para a educação e saúde.

 

7) Para nós, é muito importante que os eleitores fiscalizem seus deputados e exijam explicações sobre o uso da verba pública. Porém, mais do que isso, é importante acompanhar as votações, a presença no plenário e as propostas defendidas.

 

Somos do partido que votou contra o congelamento por 20 anos em investimentos em todas as áreas sociais (Emenda do Teto de Gastos), infelizmente em vigor, com apoio de parlamentares que se dizem representar uma política nova e diferente. Somos de um partido que, nos últimos 20 anos, tem votado contra o aumento dos próprios salários, pela reforma tributária, contra as reformas da previdência que prejudicam os mais pobres. Historicamente, propomos medidas que combatem privilégios, e não é de hoje que estamos na luta contra os ajustes fiscais. No site da Câmara, também há como comparar o número de projetos de lei apresentados e quais são eles, nossas falas e presença em comissões e no plenário.

 

Afinal, é para isso que somos eleitas. Não adianta dinheiro poupado que não é revertido em um trabalho de garantia de direitos para todas e todos. Continuem acompanhando as ações da deputada e fiquem sempre atentos à nossa prestação de contas!

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OK