Return to site

Bancada do PSOL pede à PGR que obrigue o Ministério da Educação a pagar indenização por propagando racista

A bancada do PSOL na Câmara protocolou uma representação na Procuradoria Geral da República (PGR) contra a propaganda de cunho racista veiculada pelas redes sociais do Ministério da Educação.

No documento, pede-se a indenização por danos morais coletivos, com valor convertido para entidades de defesa dos direitos humanos que combatem o racismo, e a responsabilização dos envolvidos, inclusive o ministro da educação, Abraham Weintraub.

O que aconteceu é que na última quinta-feira, dia 13 de junho, as redes sociais do Ministério da Educação fizeram uma campanha anunciando as inscrições do Prouni. Na postagem na conta do Twitter, uma estudante negra segura uma mochila e aponta para a mão segurando um diploma. O problema é que foi feito um recorte na imagem e colocaram a mão de uma pessoa branca segurando o canudo, numa nítida expressão de racismo estrutural e institucional da sociedade brasileira. Num Stories postado na conta do Instagram o racismo foi mais grave. Não só o braço foi modificado, mas o rosto também, como se uma pessoa negra não tivesse a capacidade de tornar-se um estudante universitário e obter êxito e que para obter um diploma somente uma pessoa branca poderia conseguir.

O PSOL segue denunciando o racismo estrutural e pede à PGR que analise o caso com rigor.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly