Return to site

Frente Feminista Antirracista repudia declaração e propagação de mentiras misóginas na CPMI das Fake News

Nós, da Frente Parlamentar Feminista Antirracista com Participação Popular, nos somamos a todas as pessoas indignadas com o ataque misógino de Hans River Nascimento à jornalista Patrícia Campos Mello, na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News.

Este ataque foi reforçado e propagado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro. Em suas redes, o deputado divulgou o depoimento de Hans, ex-empregado de uma agência de disparo de mensagens digitais que, segundo dados e informações da Folha de São Paulo (11/02), mentiu à CPMI sobre o que havia dito anteriormente. Há provas de áudios, vídeos, troca de mensagens e depoimentos. E ainda atacou de forma sexista a repórter, dizendo que a mesma havia oferecido sexo em troca de informação.

Não podemos tolerar a misoginia como arma politica de destruição daquelas que se colocam na trincheira da crítica. Ao mesmo tempo em que se revela evidente o pavor que os mesmos têm de mulheres, que ousam desafiar e denunciar as barbáries de um governo de extrema direita. Esse, por sua vez, não mede esforços para lançar mão de artimanhas do patriarcado, com o objetivo de fragilizar e desacreditar mulheres.

Repudiamos as declarações de Hans Nascimento e a propagação destas mentiras pelo deputado Eduardo Bolsonaro e exigimos retratação.

Talíria Petrone é coordenadora da Frente Parlamentar Feminista Antirracista com Participação Popular

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OK