Voltar ao site

Líder do PSOL solicitará à ONU que Estados-membros desconsiderem mentiras de Bolsonaro no discurso de abertura da Assembleia Geral

Foto: Presidência da República

A bancada do PSOL na Câmara, por meio de sua líder Talíria Petrone (PSOL-RJ), enviará nesta tarde (21/09) uma carta em que denuncia oficialmente aos Estados-membros e ao secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, as mentiras ditas por Jair Bolsonaro em seu discurso na Assembleia Geral da ONU nesta terça-feira. 

No texto, que também será enviado ao diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, os parlamentares afirmam que Bolsonaro envergonha o país e joga no lixo a tradição diplomática brasileira ao mentir compulsivamente sobre os mais variados temas. "Ao se utilizar da Assembleia Geral para defender o falso tratamento precoce, Bolsonaro não desrespeita apenas a ONU, mas insulta milhões de familiares de vítimas da Covid-19 no Brasil e no mundo”, destacam. 

Talíria Petrone ressalta que o presidente Bolsonaro mentiu sobre economia, corrupção, combate à pandemia, situação ambiental e dos direitos dos povos indígenas e até mesmo sobre o visto humanitário para afegãos. "Não podemos permitir que depois de quase dois anos de pandemia o presidente do Brasil vá à ONU atacar as vacinas e defender o falso tratamento precoce por cloroquina”, declarou.

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK