Voltar ao site

PSOL pede que órgãos eleitorais informem sobre campanhas de combate à violência na política

Foto: Ravena Rosa/Agência Brasil

· Iniciativas

A bancada do PSOL na Câmara enviou ofícios a todos os órgãos da Justiça Eleitoral (TSE e TREs) e ao Ministério Público Eleitoral solicitando informações sobre campanhas e ações destinadas ao combate, ao monitoramento e à prevenção da violência política e eleitoral, especialmente praticada contra candidatas. A iniciativa foi articulada pelo mandato da deputada Talíria Petrone (PSOL-RJ), que vem tendo a sua vida ameaçada nos últimos meses. A preocupação da parlamentar, endossada pela bancada, é garantir não só a segurança de Talíria, como também impedir o agravamento da violência contra personalidades políticas no Brasil.

Estudo recente das ONGs Terra de Direitos e da Justiça Global mapeou 125 assassinatos com motivações política, demonstrando que não se tratam de casos isolados, mas sim de uma prática corriqueira e nefasta. O estudo destaca, ainda, o quanto a violência política tem sido abrangente. No caso das ofensas, por exemplo, as mulheres são 76% das vítimas e os homens 93% dos agressores.

Nos ofícios, a bancada do PSOL pergunta se os órgãos têm adotado medidas para informar a população sobre o efeito danoso da violência política e eleitoral, especialmente a praticada contra candidatas; e medidas de monitoramento, combate e prevenção de práticas de violência política e eleitoral no decorrer do período eleitoral em curso.

O mesmo documento também foi enviado ao Ministério Público Federal.

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK