Return to site

Talíria quer que Ministério Público do RJ esclareça arquivamento das investigações sobre chacina do Salgueiro

A deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ) solicitou, em 15 de abril, audiência conjunta com o Procurador-Geral de Justiça do Rio de Janeiro, José Eduardo Ciotola Gussem; e com o Procurador de Justiça Militar, Luciano Moreira Grorrilhas, para tratar do arquivamento das investigações sobre a chacina ocorrida em novembro de 2017, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo/RJ. Conhecida como chacina do Salgueiro, a operação, coordenada pela Polícia Civil e o Exército, deixou oito pessoas mortas, após o disparo de 35 tiros de fuzil.
 

No pedido de audiência, a deputada ressalta que a letalidade da polícia do Rio de Janeiro é uma das mais altas do mundo. Em 2019, 1534 pessoas foram vítimas de homicídio por intervenção policial só no estado do Rio de Janeiro, sendo a maioria das vítimas jovens negros moradores de favelas.
 

Petrone ressalta, ainda, que nenhum debate sobre segurança pública pode prescindir dessa realidade, especialmente quando o relatório da CPI dos Autos de Resistência da Alerj (Assembleia Legislativa do RJ) aponta que, em mais de 90% dos casos, os inquéritos são arquivados, não gerando qualquer consequência penal para os acusados.
 

“Diante deste cenário, nos causa ainda maior preocupação a notícia de que, tanto o MP/RJ quanto do Ministério Público Militar pediram o arquivamento das investigações relacionadas à ‘Chacina do Salgueiro’ no Município de São Gonçalo, ocorrida em novembro de 2017 em operação conjunta da Polícia Civil e do Exército, com saldo de oito pessoas mortas”, destaca.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OK