Return to site

Talíria vai ao escritório da ONU, em Genebra, denunciar política de segurança pública do governador Witzel

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A deputada federal pelo PSOL-RJ, Talíria Petrone, se reúne na manhã desta terça-feira (21), em Genebra, na Suíça, com representantes do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos da ONU. Na oportunidade, a parlamentar vai apresentar denúncias contra o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, referentes à política de segurança pública aplicada no Estado.

Talíria Petrone entregará à ONU dois relatórios: um sobre execuções sumárias e outro sobre discriminação racial. No início de maio, a deputada já havia denunciado Witzel à ONU. Na ocasião, ela destacou que entre os meses de janeiro e março deste ano, 434 pessoas foram mortas pela força policial do estado do Rio de Janeiro.

A violência utilizada pelo governador vem se intensificando de forma absurda no último período. No dia 4 de maio, de um helicóptero, Witzel comandou disparos arbitrários em uma favela de Angra dos Reis. Dois dias depois, em 6 de maio, mais oito pessoas foram mortas em uma operação semelhante no Complexo da Maré. A situação só tem se agravado.
A deputada ressalta que Witzel foi, infelizmente, eleito com a garantia de que a polícia poderia atirar na cabeça de qualquer um que estivesse portando uma arma nas favelas. “Desde o início de seu governo, ele vem banalizando o uso de franco-atiradores em operações policiais”, ressalta Petrone.
Na reunião em Genebra, a deputada vai reforçar o pedido para que a ONU condene as atitudes do governador do Rio, que são contrárias a todos os compromissos de direitos humanos assumidos pelo Brasil nos últimos 31 anos.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OK